Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/11/20 às 18h50 - Atualizado em 2/12/20 às 15h31

Via Ponte Paranoá recebe contribuições e apoio em audiência pública

COMPARTILHAR

 

Fizeram parte da mesa o Chefe da Assessoria Especial de Parcerias da Semob – Henrique Mendes e as Assessoras Especiais Bruna Melo e Mariana Gomes.

 

O projeto da Via Ponte Paranoá foi apresentado em audiência pública realizada pela Secretaria de Transporte e Mobilidade, nesta sexta-feira (27). O objetivo do debate é viabilizar a Parceria Público-Privada (PPP) para a construção, conservação e manutenção de toda a infraestrutura viária da continuação e duplicação de trecho da DF-001, inclusive Ponte sobre o córrego Paranoá. O investimento previsto é de R$ 230 milhões, e o contrato, na modalidade de concessão administrativa, terá duração de 17 anos.

 

A proposta recebeu apoio de moradores e representantes de diversas entidades do Paranoá, Itapoã e Jardim Botânico. A expectativa é a melhoria do trânsito, com redução dos congestionamentos diários que afetam a região, responsável por grande parte da produção agrícola do Distrito Federal.

 

Diariamente, aproximadamente 30 mil veículos utilizam a atual via em pista simples e mão dupla, sem condições de ultrapassagem segura e sem acostamento, resultando num trânsito bastante lento que se complica ainda mais em caso de acidente. Para os caminhões, a situação se agrava pela proibição de passagem pela barragem, o que os obriga a um percurso maior, provocando perdas e onerando o produtor daquela região.

 

De acordo com o projeto, o vencedor da licitação deverá construir o trecho interrompido da DF-001 entre o Jardim Botânico e o Paranoá, duplicar os trechos já existentes no Jardim Botânico, construir uma Ponte de 380 metros que passará sobre o córrego Paranoá, e posteriormente dar manutenção à toda essa infraestrutura até o fim do contrato. Ao todo serão 7,17 quilômetros de pistas duplas que vão do segmento da Estrada Parque Contorno (EPCT) até a interseção com a DF-005.

 

Conforme a assessora especial Bruna Pinheiro de Melo, que apresentou os estudos da Via Ponte Paranoá na audiência, “na fase de ajustes a SEMOB irá solicitar a inclusão da ciclovia no projeto. Detalhes como retornos, pontos de ônibus e acessos, serão apresentados junto com o projeto executivo de engenharia”, disse.

 

Prazo para contribuir

O projeto da Via Ponte Paranoá continua em consulta pública até o próximo dia 11 de dezembro. Os interessados poderão enviar contribuições por meio de mensagem de texto para o endereço consultaviaponte@semob.df.gov.br.

 

As contribuições por escrito e com identificação do remetente também podem ser protocoladas no endereço: Setor de Áreas Isoladas Norte – SAIN – Estação Rodoferroviária Sobreloja Ala Sul – CEP: 70631-900, Brasília-DF – em dias úteis de 8h00 às 12h00 e de 13h00 às 18h00; ou enviadas pelo correio, com aviso de recebimento, para o mesmo endereço. Será considerada a data de postagem até o último dia da consulta pública.

 

A audiência pública desta sexta-feira (27) teve duas horas de duração, com início às 14h, no auditório DER/DF. A reunião foi transmitida em tempo real pela internet, e permanecerá gravada para consultas no canal da Semob no Youtube (https://www.youtube.com/watch?v=axZVgXZ1PsE&feature=youtu.be). Durante a transmissão ao vivo, a Secretaria também recebeu contribuições por meio de mensagens em WhatsApp.

 

Acesso ao projeto

Os estudos de viabilidade, as minutas de edital e contrato, e as planilhas da modelagem econômico-financeira estão disponíveis para consulta no site da Secretaria de Transporte e Mobilidade, no link http://semob.df.gov.br/audiencias-publicas/.

 

A equipe técnica da Semob irá analisar e responder todas as contribuições recebidas, adequando o projeto às sugestões acatadas. As respostas serão publicadas no relatório da Consulta e Audiência Pública no site da SEMOB e disponibilizadas no mesmo endereço.

 

Nas etapas seguintes, o projeto será encaminhado para análise do Tribunal de Conta do Distrito Federal e para a aprovação do Conselho Gestor do Programa de Parcerias Público- Privadas do DF. A previsão é de que a licitação da obra seja lançada no segundo semestre de 2021.

 

Fizeram parte da mesa o Chefe da Assessoria Especial de Parcerias da Semob – Henrique Mendes e as Assessoras Especiais Bruna Melo e Mariana Gomes.

 

O projeto da Via Ponte Paranoá foi apresentado em audiência pública realizada pela Secretaria de Transporte e Mobilidade, nesta sexta-feira (27). O objetivo do debate é viabilizar a Parceria Público-Privada (PPP) para a construção, conservação e manutenção de toda a infraestrutura viária da continuação e duplicação de trecho da DF-001, inclusive Ponte sobre o córrego Paranoá. O investimento previsto é de R$ 230 milhões, e o contrato, na modalidade de concessão administrativa, terá duração de 17 anos.

 

A proposta recebeu apoio de moradores e representantes de diversas entidades do Paranoá, Itapoã e Jardim Botânico. A expectativa é a melhoria do trânsito, com redução dos congestionamentos diários que afetam a região, responsável por grande parte da produção agrícola do Distrito Federal.

 

Diariamente, aproximadamente 30 mil veículos utilizam a atual via em pista simples e mão dupla, sem condições de ultrapassagem segura e sem acostamento, resultando num trânsito bastante lento que se complica ainda mais em caso de acidente. Para os caminhões, a situação se agrava pela proibição de passagem pela barragem, o que os obriga a um percurso maior, provocando perdas e onerando o produtor daquela região.

 

De acordo com o projeto, o vencedor da licitação deverá construir o trecho interrompido da DF-001 entre o Jardim Botânico e o Paranoá, duplicar os trechos já existentes no Jardim Botânico, construir uma Ponte de 380 metros que passará sobre o córrego Paranoá, e posteriormente dar manutenção à toda essa infraestrutura até o fim do contrato. Ao todo serão 7,17 quilômetros de pistas duplas que vão do segmento da Estrada Parque Contorno (EPCT) até a interseção com a DF-005.

 

Conforme a assessora especial Bruna Pinheiro de Melo, que apresentou os estudos da Via Ponte Paranoá na audiência, “na fase de ajustes a SEMOB irá solicitar a inclusão da ciclovia no projeto. Detalhes como retornos, pontos de ônibus e acessos, serão apresentados junto com o projeto executivo de engenharia”, disse.

 

Prazo para contribuir

O projeto da Via Ponte Paranoá continua em consulta pública até o próximo dia 11 de dezembro. Os interessados poderão enviar contribuições por meio de mensagem de texto para o endereço consultaviaponte@semob.df.gov.br.

 

As contribuições por escrito e com identificação do remetente também podem ser protocoladas no endereço: Setor de Áreas Isoladas Norte – SAIN – Estação Rodoferroviária Sobreloja Ala Sul – CEP: 70631-900, Brasília-DF – em dias úteis de 8h00 às 12h00 e de 13h00 às 18h00; ou enviadas pelo correio, com aviso de recebimento, para o mesmo endereço. Será considerada a data de postagem até o último dia da consulta pública.

 

A audiência pública desta sexta-feira (27) teve duas horas de duração, com início às 14h, no auditório DER/DF. A reunião foi transmitida em tempo real pela internet, e permanecerá gravada para consultas no canal da Semob no Youtube (https://www.youtube.com/watch?v=axZVgXZ1PsE&feature=youtu.be). Durante a transmissão ao vivo, a Secretaria também recebeu contribuições por meio de mensagens em WhatsApp.

 

Acesso ao projeto

Os estudos de viabilidade, as minutas de edital e contrato, e as planilhas da modelagem econômico-financeira estão disponíveis para consulta no site da Secretaria de Transporte e Mobilidade, no link http://semob.df.gov.br/audiencias-publicas/.

 

A equipe técnica da Semob irá analisar e responder todas as contribuições recebidas, adequando o projeto às sugestões acatadas. As respostas serão publicadas no relatório da Consulta e Audiência Pública no site da SEMOB e disponibilizadas no mesmo endereço.

 

Nas etapas seguintes, o projeto será encaminhado para análise do Tribunal de Conta do Distrito Federal e para a aprovação do Conselho Gestor do Programa de Parcerias Público- Privadas do DF. A previsão é de que a licitação da obra seja lançada no segundo semestre de 2021.