Governo do Distrito Federal
10/09/19 às 15h27 - Atualizado em 16/08/22 às 15h27

Pontos de Parada

 

Atualizado em agosto/2022

 

São locais destinados ao embarque e ao desembarque de passageiros. São classificados em:

 

Pontos com abrigos– apresentam infra-estrutura (piso/cobertura).

Pontos com placas– possuem apenas uma placa indicativa de ponto de parada. São implantadas, na maioria das vezes, em locais em que não há espaço para implantação de abrigos.

 

Pontos de parada no Distrito Federal

 

O DF possui 4.270 abrigos de ônibus e 605 paradas com placas de sinalização

 

Solicitação de novos abrigos

 

Ligue no telefone 162 ou clique aqui.

 

Critérios utilizados para instalação de novos abrigos

 

– Pesquisas realizadas por técnicos da Secretaria de Transporte e Mobilidade,

– Solicitações da população coletadas por meio da ouvidoria,

– Indicações das Administrações Regionais.

 

Construção e reforma de abrigos

 

Há contratos licitados e em execução para construção e para reforma de abrigo de passageiros de ônibus nas áreas atendidas pelo Sistema de Transporte Público do Distrito Federal.

 

As reformas envolvem melhoria da cobertura, da calçada, da pintura e instalação de rampa de acesso e de piso tátil, seguindo as normas de acessibilidade.

 

Investimento

 

– O valor para implantação de abrigo é de R$15 mil

– O valor de manutenção é de R$ 10 mil

– Os números variam de acordo com a complexidade de cada serviço

 

 Histórico

 

2019

 

162 abrigos implantados: Brasília (13), Santa Maria (7), Riacho Fundo II (31), Riacho Fundo I (1), Recanto das Emas (32), Samambaia (34), Taguatinga (35), Candangolândia (1) e Guará (8).

 

 2020

 

104 abrigos implantados nas regiões da Estrutural/SCIA, Vicente Pires, Brazlândia, Recanto das Emas, Sobradinho II, Riacho Fundo II, Samambaia, Ceilândia, Taguatinga, Fercal, Gama, São Sebastião, Ceilândia, Pôr do Sol, Gama, Samambaia, Lago Norte, Planaltina.

 

158 abrigos revitalizados na Asa Sul, Asa Norte e Cruzeiro Velho.

 

– Limpeza de 825 abrigos como forma de intensificar o combate ao mosquito transmissor da Dengue.

 

 2021

 

69 abrigos implantados: SAAN (2), Itapoã (1), Planaltina (1), Ceilândia (19), Vicente Pires (9), Samambaia (37).

 

37 abrigos reformados: Riacho Fundo (6), Arniqueira (4), Núcleo Bandeirante (9), Candangolândia (3), Taguatinga (15).

 

2022 (até agosto)

 

53 abrigos reformados: Riacho Fundo I (6), Arniqueira (6), Núcleo Bandeirante (17), Taguatinga (24).

 

390 abrigos construídos: Arniqueira (8),  Ceilândia 13, Cruzeiro (7), Fercal (4), Gama (33), Itapoã (2), Núcleo Bandeirante (4), Paranoá (20), Park Way (4), Planaltina (53), recanto das Emas (24), Riacho Fundo I (13), Riacho Fundo II (8), Samambaia (32), Santa Maria (33), SCIA/Estrutiral (12), SIA (15), Sobradinho (37), Sobradinho II (20), Sol Nascente/ Pôr do sol (20), Taguatinga (25), Vicente Pires (3).

 

 – A previsão é de implantar 425 novos abrigos, reformar 650 e substituir 100 estruturas nas paradas de ônibus do DF. Todas as RA´s deverão ser contempladas.

 

Programa Adote um Abrigo

 

O Adote um Abrigo é um programa de cooperação da Secretaria de Transporte e Mobilidade destinado aos cidadãos, entidades ou empresas interessadas em construir, adequar, substituir ou assumir a manutenção de paradas de ônibus.

 

O programa abrange as paradas de ônibus do transporte público coletivo, utilizados para embarque e desembarque dos passageiros. São cerca de 2.700 paradas de coletivos com abrigos de concreto e 565 pontos com placas de sinalização, disponíveis para adoção.

 

Para aderir, a empresa ou cidadão deve manifestar interesse por meio de requerimento protocolado pessoalmente na Semob ou por meio do e-mail protocolo@semob.df.gov.br. Após a aprovação da proposta, o parceiro assina o termo de cooperação com a Secretaria, que é publicado no Diário Oficial do DF. Em seguida, os serviços poderão ser iniciados. O prazo de adoção é de até 48 meses.

 

O interessado pode escolher um abrigo ou um conjunto de abrigos para adotar. Após realizar os serviços no abrigo, o parceiro poderá instalar placas com mensagens indicativas de cooperação.

 

 

 

 

 

Governo do Distrito Federal