Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/04/19 às 19h45 - Atualizado em 11/04/19 às 12h23

Mais duas pessoas foram detidas e sete cartões aprendidos na operação Cartão Vermelho

Os suspeitos faturavam até 120 reais por dia no sistema de transporte do DF

 

Dois homens foram presos hoje (03), de manhã, na estação do BRT Gama suspeitos de fraudar o sistema de bilhetagem. A operação Cartão Vermelho realizou mais uma etapa com a participação dos Fiscais da Secretaria de Transporte e Mobilidade (SEMOB), e policiais civis. Os acusados passavam cartões do Bilhete Único nos validadores para outros passageiros.

 

O comércio ilegal já estava sendo monitorado pela a equipe da SEMOB. Os agentes da Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Propriedade Imaterial e a Fraudes (Corf) fizeram o flagrante nas catracas de integração do Gama.

 

Os acusados vendiam créditos de cartões de terceiros para qualquer interessado. Eles ofereciam o esquema para os passageiros na hora de embarcar. De acordo com os investigadores, os dois comparsas conseguiam faturar até 120 reais por dia, valor que era dividido com os benificiários do bilhete.

 

Durante a operação sete cartões foram apreendidos. Só este ano, nove pessoas foram presas. A polícia ainda investiga a participação de outras pessoas neste tipo de comércio ilegal.

 

Os usuários que tiverem seus cartões envolvidos na fraude terão o benefício suspenso.

Os suspeitos faturavam até 120 reais por dia no sistema de transporte do DF

 

Dois homens foram presos hoje (03), de manhã, na estação do BRT Gama suspeitos de fraudar o sistema de bilhetagem. A operação Cartão Vermelho realizou mais uma etapa com a participação dos Fiscais da Secretaria de Transporte e Mobilidade (SEMOB), e policiais civis. Os acusados passavam cartões do Bilhete Único nos validadores para outros passageiros.

 

O comércio ilegal já estava sendo monitorado pela a equipe da SEMOB. Os agentes da Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Propriedade Imaterial e a Fraudes (Corf) fizeram o flagrante nas catracas de integração do Gama.

 

Os acusados vendiam créditos de cartões de terceiros para qualquer interessado. Eles ofereciam o esquema para os passageiros na hora de embarcar. De acordo com os investigadores, os dois comparsas conseguiam faturar até 120 reais por dia, valor que era dividido com os benificiários do bilhete.

 

Durante a operação sete cartões foram apreendidos. Só este ano, nove pessoas foram presas. A polícia ainda investiga a participação de outras pessoas neste tipo de comércio ilegal.

 

Os usuários que tiverem seus cartões envolvidos na fraude terão o benefício suspenso.