Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/07/21 às 11h41 - Atualizado em 10/08/21 às 15h10

Usuário terá mais opções para pagar passagem no transporte coletivo

Empresas de ônibus vão modernizar sistemas de informação e bilhetagem eletrônica

 

As empresas que atuam no transporte público coletivo do Distrito Federal terão de modernizar a tecnologia dos coletivos com equipamentos que facilitem o controle operacional das linhas e a mobilidade dos passageiros. A medida é prevista na portaria 104, da Secretaria de Transporte e Mobilidade, publicada no Diário Oficial do DF desta sexta-feira (16).

 

Os equipamentos que serão modernizados fazem parte do Sistema Inteligente de Transporte (SIT) e do Sistema de Bilhetagem Automática (SBA). O objetivo é melhorar o controle em tempo real (on-line) da frota em serviço, as informações sobre a movimentação de usuários e a bilhetagem eletrônica.

 

Secretário Valter Casimiro: “A modernização do sistema trará vários benefícios para a operação e para o usuário”

De acordo com o secretário Valter Casimiro, a modernização do sistema trará vários benefícios para a operação e para o usuário do transporte coletivo. “Os novos equipamentos vão possibilitar a transmissão de dados em tempo real, facilitando o controle operacional das linhas e horários dos ônibus. Também irão criar facilidades para o usuário pagar pela passagem com diversos meios ou mesmo para adquirir créditos para viagens futuras, além de aumentar a segurança com a redução da circulação de dinheiro nos ônibus”, explicou o secretário.

 

Uma das facilidades que os novos equipamentos trarão é a oferta de diversas formas de pagamento de passagem. Além do cartão mobilidade, o passageiro poderá utilizar o próprio cartão bancário (débito/crédito) para transpor a catraca. Os validadores também deverão reconhecer códigos em QR code que comprovem o pagamento antecipado da passagem no banco, podendo ser por aplicativo ou Pix.

 

Com a publicação da portaria, as operadoras terão prazo de 210 dias para instalar os novos equipamentos. No final do prazo, todos os ônibus deverão estar com GPS e dispositivo de transmissão e recepção de dados por meio da internet. Os validadores de cartão deverão ter câmera de reconhecimento facial e leitores de códigos de resposta rápida (QR code). A Semob vai analisar todos os contratos de aquisição dos equipamentos, antes de serem instalados pelas concessionárias.

 

Com a nova tecnologia, o sistema vai facilitar o fornecimento de informações sobre a localização dos ônibus e o momento em que o veículo passará em determinada parada ou terminal. Segundo o subsecretário de Fiscalização da Semob, Ricardo Leite de Assis, a medida vai favorecer o trabalho em todo o sistema operacional.

 

“Teremos dados mais rápidos sobre o tempo de viagem, a lotação dos ônibus e o itinerário percorrido, que são informações importantes não apenas para a fiscalização como também para o planejamento do transporte coletivo”, disse Ricardo.

 

Outra vantagem para o setor de fiscalização é que o sistema on-line traz a possibilidade de fazer bloqueio imediato dos cartões de transporte. “Caso alguém perca um cartão e solicite o bloqueio, ou se houver o uso indevido de qualquer modelo de cartão de transporte com indícios de fraude, o sistema vai permitir o bloqueio imediato”, explicou o subsecretário de Fiscalização.