Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/04/21 às 11h09 - Atualizado em 15/04/21 às 11h09

DER-DF contrata empresa para trocar pavimento da DF-095

Com previsão de investimento de R$42 milhões, asfalto da via será substituído por concreto

 

 

 

O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) publicou hoje (14), no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), o aviso de licitação da concorrência nº005/2021, que escolherá a empresa que realizará a obra de execução de pavimento de concreto na Estrada Parque Ceilândia (DF-095).

 

A obra que será executada compreenderá a troca do pavimento asfáltico existente hoje na rodovia por pavimento de concreto, a elaboração de projeto e a execução do sistema de drenagem, sinalização horizontal e vertical, obras complementares, paisagismo e canteiro de obras.

 

Todo o serviço será realizado em seis faixas de rolamento da via, em uma extensão de aproximadamente 24 km (ida e volta). O valor do contrato gira em torno de R$42 milhões, provenientes de recursos da Terracap.

 

Fases da licitação

 

A entrega dos envelopes com os documentos das empresas concorrentes, que é a primeira fase da licitação, está marcada para o dia 20 de maio e acontecerá na Sala de Comissão Julgadora Permanente (CJP), no edifício sede do DER/DF.

 

A segunda fase, que é a abertura das propostas de preço, será analisada pela comissão e posteriormente divulgada as empresas que estão habilitadas a participarem da concorrência, seguido pela escolha da empresa vencedora do certame.

 

A última fase é a assinatura do contrato e na sequência a assinatura da ordem de serviço, para início imediato dos trabalhos. Todo este trâmite leva aproximadamente 60 dias. Após o início da obra, a empresa terá 300 dias para executar o serviço.

 

Condições da via

 

Conhecida popularmente como via Estrutural, a DF-095 é um dos principais elos entre cidades como Ceilândia, Taguatinga, Águas Claras, Vicente Pires, Samambaia, Cidade Estrutural e até Águas Lindas de Goiás. Por lá trafegam cerca de 120 mil veículos por dia.

 

Há anos, porém, o pavimento daquela via vinha deteriorando, apresentando rachaduras, buracos e afundamentos, muitos deles causados pelos pesos dos caminhões. Com a troca do pavimento asfáltico por concreto, essa realidade vai mudar.

 

 

“É mais moderno, resistente e com durabilidade maior, segundo especialista, tem 20 anos de resistência. O material também dará mais segurança aos motoristas e pedestres”, esclareceu o diretor-geral do DER/DF, Fauzi Nacfur Júnior.

 

A analista financeira Juliana Ramos, de 33 anos, moradora da Ceilândia, gostou de saber que a obra vai mudar a via por onde ela passa todos os dias. “Ah, que notícia boa! Vai melhorar muito pra gente que passa aqui diariamente para ir ao trabalho. Eu mesmo só ando pela faixa da direita, porque é a que está menos ruim, mas quando estiver tudo arrumadinho vou poder andar em qualquer uma das três”, comemorou.

 

Modernidade

 

Somente dois locais no Distrito Federal contam com via de pavimento rígido até o momento. Um é a faixa exclusiva para ônibus da Estrada Parque Taguatinga (DF-085), com 24 km de extensão total e o outro é a faixa exclusiva para o BRT-Sul, com extensão de 35 km, entre Santa Maria / Gama até a rodoviária do Plano Piloto.

 

Mais 38,7 km de via com pavimento rígido estão em construção pela Secretaria de Obras, no projeto do Corredor Eixo Oeste, que vai ligar o Sol Nascente/Pôr do Sol ao Plano Piloto, passando por Taguatinga.