Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/01/21 às 17h54 - Atualizado em 18/01/21 às 19h23

Criada Comissão Técnica para o projeto da Avenida das Cidades

Expectativa é encaminhar o projeto para avaliação do TCDF no primeiro semestre

 

Mais um passo para a construção da Avenida das Cidades foi dado nesta segunda-feira (18). A Secretaria de Transporte e Mobilidade constituiu Comissão Técnica que avaliará os estudos e selecionará os projetos a serem apresentados para a estruturação da parceria público-privada. A recém-criada comissão já recebeu o acesso ao estudo anteriormente realizado pela Secretaria de Estado de Projetos Especiais. Ainda neste mês deve ser anunciada as datas para consulta e audiência públicas e a expectativa é de que o projeto seja encaminhado para avaliação do Tribunal de Contas do Distrito Federal no primeiro semestre deste ano.

 

A comissão foi constituída por meio de portaria no Diário Oficial do DF. A tarefa do grupo é dar andamento nos trâmites do Procedimento de Manifestação de Interesse e avançar nas discussões referente às questões ambientais, com o IBRAM, e sobre o aterramento das linhas de transmissão de alta tensão, com a Furnas.

 

“Nas próximas semanas a gente vai tentar aprovar o estudo e publicar o aviso de audiência e consulta pública. O período de consulta pública ficaria para o mês de março para apresentar o projeto e discutir com a sociedade”, explica o Subsecretário de Parcerias e Concessões, Henrique Oliveira Mendes, que também é membro da comissão.

 

O projeto

 

O projeto da Avenida da Cidades (antiga Via Transbrasília) prevê a ligação entre o Setor Policial Sul e Samambaia. No trajeto deverá ser desenvolvido e implantado um eixo de integração e requalificação urbana com extensão total de cerca de 26 km, envolvendo diretamente as cidades de Brasília, Guará, Águas Claras, Park Way, Taguatinga, Samambaia e indiretamente todo o aglomerado urbano do quadrante sudoeste do Distrito Federal.

 

“Trata-se de um projeto de mobilidade e de desenvolvimento urbano, cujo objetivo central é contribuir para o desenvolvimento econômico e social do Distrito Federal, criando condições para a indução de um processo de crescimento local e regional”, destaca Mendes.