Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/10/21 às 17h47 - Atualizado em 25/10/21 às 16h52

Colônia Agrícola 26 de Setembro ganha abrigos de ônibus

A previsão de conclusão é até o final do mês de novembro

 

 

Os moradores da Colônia Agrícola 26 de Setembro vão contar com 9 abrigos de ônibus novos, tipo C, nos próximos dias. Os pontos já foram definidos e os módulos pré-fabricados estão sendo confeccionados e instalados.

 

“A previsão é que até o final de novembro as estruturas sejam entregues aos usuários. Os abrigos terão estrutura de concreto com rampa e piso tátil garantindo a acessibilidade para quem tem dificuldades de locomoção”, afirmou o subsecretário de terminais da Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), Ronivaldo Bento Costa.

 

O morador Jeferson de Souza é técnico de segurança do trabalho e vai todos os dias de ônibus para Taguatinga. Ele caminha até 20 minutos até o ponto ônibus e, com a instalação dos novos abrigos, vai diminuir o trajeto a pé e ter um lugar mais confortável para esperar pelo transporte. “Vai facilitar a mobilidade e, nesse período chuvoso, vai ajudar bastante as pessoas”, destacou Jeferson.

 

Os abrigos fazem parte do projeto que visa instalar 497 novos equipamentos em todas as regiões administrativas do Distrito Federal nos próximos meses. O custo unitário é de R$ 15.471,83 e as obras serão executadas por empresa contratada.

 

Manutenção

 

Os abrigos já instalados também merecem atenção e cuidados e, no DF, eles nunca receberam manutenção. A mesma empresa que construirá os novos abrigos também fará a manutenção dos já existentes.

 

Os primeiros abrigos que receberam reparos foram as estruturas que estão localizadas ao longo da EPNB, seja no Riacho Fundo 1, Arniqueira e Núcleo Bandeirante. Ao todo, 29 abrigos foram reformados e receberam ampliação da área de calçada e piso tátil.

 

“Com o estudo de avaliação das condições dos abrigos de todo o DF em mãos, a Semob fez um mapa com os locais que necessitam de manutenção. As obras vão acontecer em todas as Regiões Administrativas até o final do contrato com a empresa prestadora de serviço”, explicou o subsecretário.

 

Lançado em setembro deste ano, o programa ‘Adote um Abrigo’ permite que pessoas ou empresas possam construir, adequar, substituir ou assumir a manutenção de paradas de ônibus.

 

São cerca de 2.700 paradas de coletivos com abrigos de concreto e 565 pontos com placas de sinalização aptas para adoção. O interessado pode adotar um abrigo ou um conjunto de abrigos de sua escolha.

 

Quem assumir a parada de ônibus poderá instalar placas com mensagens indicativas de cooperação, onde serão publicados os dados do parceiro e da cooperação celebrada com o GDF.