Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/03/21 às 16h53 - Atualizado em 9/03/21 às 15h09

Cai a demanda por transporte público no DF

Média de embarques nos ônibus e metrô caiu cerca de 50% em relação a 2020
 
A demanda por transporte público no Distrito Federal caiu cerca de 50% nos primeiros meses de 2021, em relação ao mesmo período do ano anterior. De acordo com os registros do sistema de bilhetagem, o uso de ônibus e metrô para deslocamento na capital caiu mais ainda após o decreto de restrição de algumas atividades pelo Governo do Distrito Federal. O mês de março começou com queda acentuada de embarques nos terminais e estações.
 
Desde o final de dezembro de 2020, a média de acessos aos ônibus do Sistema de Transporte Público Coletivo (STPC/DF) era de 680 mil embarques por dia útil, passando para um pouco mais de 700 mil no mês de fevereiro de 2021. Na semana passada, antes da edição do decreto de restrição de atividades, os coletivos  do DF receberam em média 735 mil acessos por dia útil.
 
A demanda por transporte público voltou a cair com o início do lockdown. A média de acessos aos ônibus do STPC/DF nos dias úteis da primeira semana de março de 2021 caiu para 625 mil embarques. No mesmo período do ano de 2020, a média de acessos foi quase o dobro, com registro de 1,244 milhão de embarques. O dia em que o sistema de bilhetagem registrou a maior demanda por ônibus em 2021 foi 25 de fevereiro, com 749 mil acessos. No ano passado, o maior pico registrado no início do ano foi de 1,360 milhão de acessos, no dia 9 de março.
 
O metrô também registrou queda de passageiros nos primeiros meses do ano. No mês de fevereiro de 2020, o total transportado correspondeu a 3,4 milhões de acessos, caindo para 1,9 milhão de embarques em fevereiro de 2021. Na comparação, houve uma redução de 44% na procura pelo transporte metroviário. A média de acessos ao metrô nos dias úteis da primeira semana de março foi 57% menor este ano do que o registrado em 2020, caindo de 168 mil para 72 mil embarques.
 
Ônibus e metrô operam normalmente
 
Mesmo com a queda acentuada na demanda de passageiros, a Secretaria de Transporte e Mobilidade manteve as tabelas horárias de todas as linhas de ônibus do Distrito Federal. O sistema continua operando com 100% da frota nas ruas. O metrô também opera com sua capacidade total. A medida tem o objetivo de oferecer mais segurança e garantir o transporte aos passageiros que precisam utilizar os serviços essenciais no período da restrição. 
 
Como medida de prevenção, todos os coletivos e os trens do metrô passam por higienização. A Semob faz rigorosa fiscalização e as operadoras do transporte público estão cumprindo o protocolo. De acordo com Lei Distrital 6.577/2020, os ônibus são higienizados antes da saída das garagens e ao chegar nos terminais, nos intervalos entre as viagens. A limpeza é feita com o uso de desinfetante de Hipoclorito de Sódio – Cloro Ativo, nas partes internas dos veículos, tais como corrimãos, barras de apoio de sustentação, roletas e apoios de porta. Durante as viagens, as janelas devem permanecer abertas. Além disso, todos os veículos são lavados ao final da operação, quando retornam à garagem.
 
A fiscalização da Semob envolve também a obrigatoriedade do uso da máscara nos ônibus. Os motoristas e cobradores devem usar o equipamento de proteção individual e somente permitir o embarque do passageiro que estiver usando a máscara. Caso o passageiro descumpra a regra ou retire o equipamento durante o percurso, o motorista pode interromper a viagem e solicitar apoio policial. 
 
Caso o passageiro identifique alguma irregularidade na viagem, ele pode registrar a manifestação na Ouvidoria pelo telefone 162 ou pelo site http://www.ouvidoria.df.gov.br/. A equipe de fiscalização da Semob será acionada para providências.