Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/10/19 às 12h46 - Atualizado em 4/10/19 às 12h47

Plataforma superior da Rodoviária é liberada para trânsito

COMPARTILHAR

A partir de segunda-feira (7), os ônibus também poderão circular nas vias superiores

 

O Governo do Distrito Federal (GDF) liberou, nesta sexta-feira (4/10), as vias e o estacionamento na plataforma superior da Rodoviária do Plano Piloto. O trânsito volta ao normal depois de 70 dias da interdição, necessária para as obras de recuperação das vigas de sustentação da plataforma. Pela manhã, o Secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro, esteve no local para comandar a liberação do trânsito, juntamente com o diretor de Edificações da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), Francisco Ramos.

 

Com a liberação, os veículos no sentido norte-sul voltam a transitar pelas três faixas do Eixo W, a via que passa na frente do Conjunto Nacional e Conic. Os carros no sentido sul-norte, que estavam circulando em apenas duas faixas do Eixo L, voltarão a transitar também pela faixa que era usada no sentido inverso. Apenas nas proximidades do terminal haverá uma proteção na pista da esquerda para a continuidade das obras de recuperação da laje superior e dos sistemas hidráulico e elétrico.

 

“A partir de segunda-feira (7), os ônibus, que haviam sido deslocados para a parte inferior, também voltam a circular pela plataforma superior e com isso volta ao normal a circulação de veículos e pedestres no local, explicou o Secretário Valter Casimiro. O Secretário também ressaltou que a previsão de conclusão das obras é até o fim do ano. “Vamos deixar a Rodoviária em melhores condições para atender ao usuário”.

 

A obra de recuperação das vigas da Rodoviária foi concluída 14 dias antes do cronograma, o que permitiu a liberação do trânsito. A conclusão da cobertura das lajes será em novembro, nos termos do contrato de revitalização da Novacap. No pacote de revitalização do espaço público estão a recuperação das partes elétrica, hidráulica e de gás, além da restauração do sistema de combate e prevenção a incêndios. No total, o Governo do Distrito Federal investe mais de R$ 36 milhões nas obras.