Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/11/20 às 13h01 - Atualizado em 6/11/20 às 14h31

GDF anuncia medidas de segurança no trânsito para os ciclistas

COMPARTILHAR

Semob, Detran e DER destacam importância de aumentar a segurança nas vias

                                                                                                                                                                                        Foto: Afonso Ventania

Semob, Detran e DER destacam importância de aumentar a segurança nas vias

 

A criação de uma comissão para acompanhar as políticas públicas do setor, além de estudos técnicos para melhorar a sinalização e o trânsito nas obras viárias, e a realização de campanhas educativas são algumas das respostas que o GDF apresentou às reivindicações dos representantes dos ciclistas, durante movimento realizado pelo grupo, nesta quinta-feira (5), em frente ao Palácio do Buriti.

 

Um dos organizadores do movimento, Eduardo Guimarães, informou que no Distrito Federal existem cerca de 140 grupos organizados de pedal. Com apoio da ONG Rodas da Paz, ele disse que espera apoio também do GDF.

 

“Sempre fomos bem recebidos e sabemos que nossas propostas também serão bem recebidas. São propostas bem acessíveis e fáceis de serem realizadas”, afirmou.

 

O principal objetivo das reivindicações é zerar os acidentes de trânsito no DF. “Nós dos grupos de pedal fazemos um trabalho incessante com os ciclistas, pedindo para que respeitem as leis de trânsito e que os motoristas respeitem também. Nesse documento, pedimos aos órgãos do GDF para criarmos uma comissão para acompanhar o desenvolvimento desse trabalho. Queremos estar juntos também na construção dos projetos de ciclovias”, relatou Eduardo.

 

De acordo com o secretário Valter Casimiro, a Secretaria de Transporte e Mobilidade vai analisar as demandas apresentadas pelos ciclistas e adotar as medidas cabíveis para garantir segurança no trânsito.

“Já tivemos conhecimento de algumas reivindicações e precisamos ver como melhorar o controle de velocidade nas vias, fazer a interligação das ciclovias e criar conselhos para acompanhar o planejamento e a aplicação de recursos para melhorar a malha cicloviária”, disse o secretário.

 

O secretário destacou que é preciso adotar políticas que façam reduzir a quantidade de veículos nas vias. “Temos trabalhado para isso com propostas de estacionamento rotativo, criação de faixas exclusivas e ampliação das ciclovias. Mas sabemos que precisamos melhorar ainda mais, como fazer a interligação das ciclovias e garantir que a bicicleta seja mais usada como meio de transporte.

 

Casimiro ainda completou que “Brasília é a única cidade do país onde há uma lei que determina que toda vez que se fizer uma rodovia tem de construir uma ciclovia. Então, já existem várias medidas por parte do GDF, mas sabemos que podemos melhorar e por isso estamos ouvindo os movimentos para juntos buscarmos as soluções dos problemas viários”.

 

Sobre as reivindicações que precisam de estudos técnicos, como redução de velocidade nas vias e melhorar a sinalização com criação de faixas para ciclistas, “tudo está sendo analisado junto com o Detran e o DER”, informou Valter Casimiro. Segundo ele, a ONG Roda da Paz já faz parte do Conselho de Transporte do DF. “Na próxima semana teremos reunião e será possível dar algumas informações sobre como será o atendimento às reivindicações dos ciclistas”, disse.

 

 

A Semob, o Detran e o DER anunciaram que vão debater com todos os movimentos e ver o que é possível fazer para melhorar a segurança dos ciclistas e pedestres. O diretor-geral do Detran, Zélio Maia da Rocha, anunciou que vai ampliar as campanhas educativas, que são realizadas com verbas decorrentes das multas de trânsito.

 

“Temos buscado, cada dia mais, conscientizar a sociedade sobre a necessidade de respeito aos ciclistas. Temos que acabar com a cultura de que Brasília é cidade para carro, e criar a cultura do respeito no trânsito por meio de campanhas educativas. O condutor do carro muitas vezes encara o ciclista e o pedestre como seu rival no trânsito. Temos campanhas permanentes do Detran com realização de eventos nas regiões administrativas. E vamos lançar uma campanha maciça de proteção ao motociclista, ciclistas e pedestres porque temos de pensar que os espaços públicos são de todos, onde o menor tem de ser respeitado pelo maior”, afirmou Zélio.

 

O diretor-geral do DER, Fauzi Nacfur Junior, lembrou que o órgão tem trabalhado de acordo com a orientação da Semob, procurado melhorar as ciclovias. “Por isso podemos dizer hoje que Brasília tem a maior malha cicloviária do país”, afirmou. Mas além das obras, Fauzi fez questão de ressaltar a importância da educação no trânsito.

 

“Não vamos chegar aos nossos objetivos sem a educação no trânsito e por isso, com orgulho, lembro que o DER tem a Transitolândia, a cidade do trânsito, que o órgão compartilha todos os dias com as escolas para a educação de crianças de 10 a 14 anos. Acreditamos nesse projeto, porque essas crianças serão, daqui a alguns anos, os motoristas, os ciclistas e os pedestres das vias do Distrito Federal. Assim, vamos conseguir atingir a meta de zerar os acidentes e mortes no trânsito”, afirmou.